Viagens

Road Trip Pelos Alpes – Milão

July 29, 2017
_DSF2298

Finalmente criei coragem para começar a postar sobre a road trip pelos alpes suíços que aconteceu em junho. O ponto de partida foi Milão, onde encontramos o nosso amigo que viajou do Brasil. Passamos dois dias e meio lá antes de pegar a estrada, e mais um dia no fim da road trip, antes de voltar pra casa. Nesse post eu reuní alguns highlights desses dias.

Milão não é uma das cidades italianas mais procuradas pelos turistas apesar de ser super relevante no campo do design, da moda e das artes. Só aquele miolinho onde fica o Duomo, a Galeria Vittorio Emanuele e o Quadrilátero da Moda tem muita gente. O resto da cidade é tranquilíssima e tinha hora que não se via uma pessoa na rua. Confesso que eu gostei de andar sem ficar esbarrando num monte de gente, ando meio sem paciência para cidades com muuuitos turistas.

_DSF2215

_DSF2236

_DSF2244

A foto acima é um detalhe da porta da loja do designer milanês Piero Fornasetti, que fica no Quadrilátero da Moda. Você pode não conhecer o nome dele, mas provavelmente já deve ter visto alguma de suas obras pela internet, especialmente se você se interessa por decoração (meu caso). Na foto abaixo, duas senhoras chiques passeando pelo Quadrilátero da Moda. Foi muito interessante observar as pessoas em Milão e eu percebi que tinha entrado no Quadrilátero da Moda sem olhar no mapa, só pelo estilo das pessoas e pelas lojas de grife que estavam a minha volta. Estava um calor do cão, mesmo assim as pessoas estavam bem trabalhadas no estilo (alguns homens estavam vestindo blazer e camisa de manga comprida!).

_DSF2245

_DSF2248

_DSF2251

_DSF2273

Daniel chegou um dia depois de nós e, logo que ele chegou, fomos almoçar no 10 Corso Como que além de restaurante, é também uma loja conceito que reúne arte, design, moda, lifestyle, tudo no mesmo espaço. É um lugar enorme e bonito, cheio de plantas, com bastante luz natural, bem fotogênico. Não compramos nada porque os preços eram salgados e viajamos com mochila, então nem podíamos comprar nada mesmo. Na verdade, nem exploramos tudo porque a gente queria passear pela cidade, mas vale muito a visita porque além da loja de roupas, sapatos, acessórios, tem uma livraria e uma galeria onde acontecem exposições bem interessantes. E o melhor: entrada gratuita._DSF2279

_DSF2280

_DSF2288

_DSF2295

Foi a primeira visita do Daniel à Itália, então não podíamos deixar ele passar por lá sem provar o típico gelatto italiano. Estava super quente e o sorvete estava derretendo rápido, então nem deu para procurar um background melhor para fotografar, foi ali na frente da sorveteria mesmo. Caminhamos rumo ao Castelo Sforzesco, depois passeamos pelo Parque Sempione onde estavam acontecendo várias atividades e uma delas era a roda de capoeira da foto acima. A foto que abre o post é do Arco della Pace, construído por ordem de Napoleão para a entrada dele na cidade.

Para encerrar o dia, sentamos num dos vários bares milaneses para o típico aperitivo e claro que pedi um aperol spritz. Aperitivo (deriva do verbo abrir em italiano) é o happy hour milanês: você pede um drink ou uma taça de vinho com um preço médio que vai dos 8 aos 10 euros e tem direito a se servir no buffet oferecido pelo lugar. É uma ótima opção para quem não quer gastar com restaurante ou não está com tanta fome para comer aquela refeição caprichada. Além disso, é uma ótima maneira de viver uma experiência tipicamente milanesa.

_DSF2313

_DSF2314

_DSF2318

No dia seguinte pegamos o bonde cor-de-rosa da foto acima rumo à Fondazione Prada. Nessa viagem eu estava meio obsecada por tons pastéis, especialmente cor-de-rosa, então preparem-se para ver muito essa cor por aqui. Milão é cheia de prédios nesses tons, então eu cliquei bastante. Claro que não dá pra postar tudo aqui, mas acreditem, foram MUITAS fotos.

_DSF2348

_DSF2372

Visitamos a exposição do artista italiano Francesco Vezzoli que fica na Fondazione Prada até 24 de setembro. O projeto foi desenvolvido em parceria com a rede de TV nacional italiana RAI e explora a produção televisiva dos anos 70. A exposição estava espalhada pelos vários galpões da fundação e achei o espaço em si mais interessante do que a exposição. São 19.000mt² onde funcionava uma destilaria no século passado. A fundação foi inaugurada em 2015, está localizada na antiga área industrial de Milão (próxima à Porta Romana) e foi um presente que a empresária milanesa Miuccia Prada decidiu dar à cidade. A entrada para a área externa é gratuita, só quem quiser ver as mostras nos galpões precisa pagar.

_DSF2430

_DSF2434

_DSF2436

O Bar Luce fica no espaço da Fondazione Prada e a decoração foi projetada pelo cineasta Wes Anderson que usou como referência os bares milaneses da década de 50. Desde o dia que eu li um artigo sobre o projeto desse bar/café, ele entrou imediatamente para a minha lista de lugares para visitar e claro que foi a primeira coisa que incluí quando comecei a fazer o roteiro de Milão. O cineasta já tinha feito um curta em parceria com a Prada e faz todo o sentido que ele tenha feito o projeto desse café.  Uma das máquinas pinball que decoram o local faz referência a esse curta. Eu não estava com muitas expectativas em relação à comida, mas surpreendentemente os paninis (sanduíche milanês) que pedi estavam deliciosos! Eu já tinha comido um no centro da cidade e o do Bar Luce estava muito mais gostoso.

_DSF4028

_DSF2458

A foto em preto e branco acima foi feita no MUDEC – Museo delle Culture onde visitamos uma exposição sobre o Kandinskij. Essa exposição acabou no dia 9 de julho e apresentava o desenvolvimento do artista a partir do final do século XIX até 1921, ano em que ele se mudou para a Alemanha e nunca mais retornou à sua terra natal. Foi muito interessante acompanhar a evolução do trabalho dele e conhecer as referências que ele usou para alcançar o seu estilo. A exposição contava com umas projeções interativas muito legais. Foi legal também descobrir que ele viveu em Odessa por um tempo.

Quando voltamos da road trip, visitamos uma exposição sobre o Keith Haring no Palazzo Reale que acabou em 18 de junho. Essa exposição fechou a viagem com chave de ouro! Eram 110 obras do Keith Haring e o ingresso dava direito ao audioguia com explicações sobre as inspirações, os temas que ele abordava e as obras de arte e artistas que serviram de referência para o trabalho dele. Eu já sabia que ele e Madonna eram amigos, mas foi super legal saber como essa amizade teve influência no trabalho dele, já que ambos compartilhavam de um grande interesse pela comunidade latina de NYC e essa convivência com os latinos serviu de inspiração para o trabalho dos dois nos anos 80.

O post ficou imenso e agora me dei conta que fizemos muita coisa em Milão, mesmo que tenha sido num ritmo menos frenético. Na primeira perna da viagem ficamos hospedados mais perto do centro, a alguns metros da estação de trem. Já na segunda perna, ficamos num hotel perto da Porta Romana e achei bem melhor. O transporte de Milão atende super bem, então vale a pena procurar hospedagem um pouco mais afastada do centro. As pessoas costumam fazer Milão de base para ir para outros pontos da Itália e acabam não explorando tanto a cidade, mas acho um desperdício porque tem muita coisa para fazer lá.

You Might Also Like

23 Comments

  • Reply Nath July 31, 2017 at 8:23 am

    Que lugar maravilhoso. Eu adoro a arquitetura da Europa. É tudo tão bonito!
    Itália é um país que quero muito conhecer um dia.

    Beijos

    • Reply Alessandra Araújo July 31, 2017 at 5:05 pm

      A Europa é muito bonita e muito diversa, Nath. Cada país tem seus encantos particulares e a Itália é um charme, tomara que você consiga realizar esse desejo. Beijos.

  • Reply Gabi July 31, 2017 at 10:45 am

    Adorei Ale! Eu to ensaiando pra ir pra Milão porque é bem perto daqui, tem trem direto em 3 horas… Já tinha ouvido coisas maravilhosas sobre a Fundação Prada mas ainda não sabia do do café Luce, achei demais a decoração e já entrou pra lista de coisas a fazer. Realmente, ninguém fala muito bem de Milão em termos turísticos, mas eu adoro também cidades menos lotadas e acho que vou curtir. Ainda mais ficar olhando gente estilosa andando pela rua haha.. AMO. E suas fotos são de babar!

    • Reply Alessandra Araújo July 31, 2017 at 5:13 pm

      Acho que você vai curtir sim, Gabi. Dá uma boa pesquisada porque os encantos dela não são evidentes. Quando fui na Fondazione Prada estavam terminando de montar uma exposição do cineasta Alejandro Iñarritu em realidade virtual que me deixou curiosíssima! Se você for pra lá, não deixe de visitar e me conta como foi hehe E obrigada pelo elogio! 🙂

  • Reply DaR Mel August 1, 2017 at 8:00 pm

    Your photos are so amazing! Feels like i`m in Milan again.

  • Reply KARINE August 2, 2017 at 7:29 pm

    achei esse post maravilhoso, alê! apaixonei por essa última foto em p&b, mas principalmente, amei as cores de milão. que lugar lindo pra conhecer (e fotografar) <3

    • Reply Alessandra Araújo August 3, 2017 at 1:08 pm

      Eu fiquei bem apaixonada pelas cores de lá, Kah. É uma cidade bem fotogênica e diferente das outras cidades que já visitei na Itália.

  • Reply Stéfhanie August 4, 2017 at 2:52 pm

    Quanta foto linda! Milão parece aqueles lugares que você se sente num filme, sabe? hahaha
    Morro vontade de conhecer ♥

    Um beijo,
    Sté

    • Reply Alessandra Araújo August 4, 2017 at 5:16 pm

      Obrigada, Stéfhanie! Milão estava na minha lista de lugares para conhecer há algum tempo e finalmente consegui visitar. Espero que você também tenha a oportunidade de conhecer. Beijo!

  • Reply Bia August 4, 2017 at 9:26 pm

    Fotos maravilhosas!! Eu também não suporto lugares lotados! Me falaram que o verão não é a melhor época para visitar a Itália, creio que seja pela grande quantidade de turistas. Deve ser um inferno mesmo (fora o calor insuportável).
    É bom saber que Milão é uma cidade tranquila, vou guardar essa informação para o futuro! 😀

    Bjão!

    • Reply Alessandra Araújo August 6, 2017 at 2:32 pm

      Obrigada, Bia! De fato o verão não é a melhor época para visitar a Itália, especialmente em agosto. A não ser que você vá para o litoral, aí tem que ser no verão mesmo. Beijos e obrigada por comentar. 🙂

  • Reply Camila Faria August 4, 2017 at 11:32 pm

    Adorei o post, tão completão. E que fotos, uau! Chorando de amor pelo Bar Luce, mentira que esse lugar existe! Será que pode morar lá? 😉

    • Reply Alessandra Araújo August 6, 2017 at 2:34 pm

      Oi, Camila! Fico feliz que você curtiu. 🙂 O Bar Luce é uma graça, fiz várias fotos lá, mas poupei vocês do overshare.

  • Reply FERNANDA SANTOS DOURADO August 5, 2017 at 3:24 am

    Suas fotos me lembram um filme da Sofia Coppola, um lugar qualquer.
    Vc já tem uma assinatura própria

  • Reply FERNANDA SANTOS DOURADO August 5, 2017 at 3:27 am

    E tb o Maria Antonieta! Me lembra a Coppola mesmo

    • Reply Alessandra Araújo August 6, 2017 at 2:38 pm

      Ela e o Wes Anderson são de fato inspirações estéticas pra mim. Fico feliz que eu esteja conseguindo reproduzir isso na fotografia.

  • Reply Road Trip Alpes – Lago Como, Gothard Pass & Furka Pass – Um Novo Destino August 9, 2017 at 5:54 pm

    […] trip pelos alpes suíços com o relato do primeiro e segundo dia de estrada. Depois de passarmos uns dias em Milão, pegamos os veículos na locadora do aeroporto e seguimos em direção ao Lago Como. Checamos a […]

  • Reply Clara Rocha August 10, 2017 at 12:03 am

    Milão e a Itália me lembra a Chiara Ferragni. A Itália me parece ser um lugar maravilhoso para comer. Você se sentiu assim enquanto esteve lá ? HAHA Adorei a arquitetura dos lugares e suas fotos são lindas em uma proporção que não tenho como explicar. Amei todas. Essa do bondinho rosa roubou um espaço profundo em meu coração! O que são essas cores? Porque tão lindas?!
    Amei.

    • Reply Alessandra Araújo August 10, 2017 at 11:28 am

      Oi Clara! Entendo perfeitamente você lembrar da Chiara Ferragni, ela representa bem essa essência de Milão. Sim, Itália é sempre sinônimo de barriga feliz haha Inclusive, na volta pra Milão ficamos numa área que era muito melhor para comer do que o lugar que a gente ficou no centro e deu para perceber que eram locais onde os moradores de Milão iam. Feliz que você gostou das fotos 😀

  • Reply Ricardo Pavan August 15, 2017 at 6:50 pm

    Wow, que fotos maravilhosas!!!

    Estive em Milano faz algumas semanas e esse post me deu saudade! Nao é a cidade mais top da Itália, mas eu curti muito! Escrevi no meu blog sobre ela tb! Aliás, estou atualizando meu blogroll e voce já entrou! Vou visitar aqui sempre! =)

    • Reply Alessandra Araújo August 15, 2017 at 10:02 pm

      Obrigada! Eu curto a vibe “Itália mais cosmopolita” de Milão. Vou lá ler teu post e obrigada por me incluir no seu blogroll! ♥️

    Leave a Reply