Cotidiano, Holanda

Polaroid e o Projeto (quase) Impossível

July 26, 2021

Em 1948, Edwin Land inventou a fotografia instantânea e a marca Polaroid se tornou sinônimo desse tipo de fotografia. Em tempos de smartphones, as polaroids já não podem ser consideradas instantâneas, mas a sua estética foi referência na criação do Instagram e seus filtrinhos (o logo do app é inspirado em um modelo de câmera Polaroid). Porém, por mais que a fotografia digital copie a estética, nunca conseguirá reproduzir a sensação de ver a foto sendo revelada e a imagem se materializando magicamente na frente dos seus olhos.

As polaroids têm um lugarzinho especial guardado no coração de quem ama fotografia analógica e esse lugar quase ficou vazio pra sempre porque, em fevereiro de 2008, a marca decidiu que não produziria mais os famosos filmes instantâneos. Afinal, a fotografia digital tinha se tornado a verdadeira fotografia instantânea e dominava o mercado. Comecei a estudar fotografia em 2007 e fiquei bem triste com essa notícia, já que sonhava um dia fotografar com polaroids. Minhas esperanças se renovaram quando descobri a existência do tal Impossible Project.

A última fábrica da Polaroid a ser fechada ficava aqui na Holanda e alguns empregados decidiram tentar reinventar os filmes instantâneos. Eles tinham o maquinário, mas não tinham a fórmula dos químicos que revelavam as fotos e por isso, batizaram a empreitada de Impossible Project. Em 2010, o primeiro filme instantâneo do Impossible Project foi criado.

Naquele mesmo ano, fiz minha primeira viagem internacional para os EUA e claro que uma visita à loja do Impossible Project em NYC entrou no roteiro. Marido e eu compramos os filmes e saímos empolgadíssimos para fotografar, mas a qualidade não era das melhores… As fotos acima só existem em formato digital porque as originais apagaram.

Impossible Project PX 680 Color Protection

Em 2012, viajamos para a Europa pela primeira vez e compramos mais filmes do Impossible Project. A qualidade melhorou bastante e as fotos já não apagavam mais. A única coisa que ainda inviabillizava um pouco o uso dessas belezinhas era o preço. Afinal de contas, nossos salários eram em BRL (e olha que o dólar era bem mais baixo naquela época…).

Corta para 2020. Vi que a loja onde revelo meus filmes vende Polaroid e pensei, “ué, não era Impossible Project?”. Lá fui eu fuçar na internet e descobri que o Impossible Project comprou a marca Polaroid. Fora que eu nunca tinha me dado conta que foi aqui na Holanda que o projeto começou. Fato é que eu comprei uma caixinha de filme Polaroid e meu projeto analógico ganhou um charme a mais. Minha câmera voltou a trabalhar depois de muitos anos servindo apenas de item de colecionador e enfeite de estante. A foto que abre o post é a primeira que prestou. Bora fazer valer o esforço desses holandeses responsáveis por tornar possível o quase impossível.

Você já fotografou ou tem vontade de fotografar com Polaroid? Gosta da estética? Me conta aí nos comentários.

You Might Also Like

19 Comments

  • Reply Váh July 26, 2021 at 7:57 pm

    Eu adorooo polaroid, tenho uma intax e também tenho duas câmeras analógicas.
    É realmente algo mágico essa arte da fotografia hehe ♥

    https://www.heyimwiththeband.com.br/

    • Reply Alê July 28, 2021 at 11:07 am

      Oi Váh! Tenho a instax também que o preço é mais acessível, mas acho que a polaroid tem um charme mais especial. Talvez a magia da analógica more na incerteza, no inesperado. <3

  • Reply Emerson July 29, 2021 at 12:55 am

    Nunca fotografei com Polaroid mas tenho vontade. Saudades das máquinas analógicas e da surpresa que era quando íamos revelar os filmes. Era tudo tão mágico e mais divertido, não é mesmo?

    Boa semana!

    Jovem Jornalista
    Instagram

    Até mais, Emerson Garcia

    • Reply Alê July 29, 2021 at 3:27 pm

      Também acho, Emerson! Amo essa surpresa cada vez que busco um filme revelado. É realmente mais divertido do que a fotografia digital.
      Boa semana pra você também!

  • Reply Váh July 30, 2021 at 9:44 pm

    Passando pra avisar que estou seguindo seu blog hehe ♥

    https://www.heyimwiththeband.com.br/

    • Reply Alê August 2, 2021 at 11:17 am

      obrigada por sempre deixar um recadinho, Váh!

  • Reply Gabi August 8, 2021 at 12:56 pm

    Eu AMO polaroid. Quando eu tinha uns 9, 10 anos, meu pai comprou duas pra fazer campanha política. Ele tava fazendo o corpo a corpo, sabe? Que bate na porta das pessoas e tal, e eu ia junto e batia uma foto que ficava de presente rs… hoje em dia isso deve ser ilegal hahaha. Mas peguei gosto na polaroid já naquela época, pela estética, cores – e hoje adicione aí o elemento surpresa rs, que não temos mais. Na época do casamento, comprei uma Instax e fizemos um albinho do casamento só de polaroids, mas vc me lembrou que faz MUITO tempo que não a uso, pelo menos uns 3 anos. Vou tirar da gaveta… e na última vez que meus pais vieram, eles trouxeram uma das máquinas antigas, a da campanha, e eu queria levar pra arrumar, o que claramente nunca fiz rs. Você me deu um sacode sem querer!

    • Reply Alê August 9, 2021 at 11:14 am

      Gente, que história ótima! hahhahahhaha Coloca essa instax aí pra trabalhar! Qual é o modelo dessa polaroid do seu pai? Talvez nem precisa arrumar nada, é só comprar o filme porque a bateria fica no filme, não na câmera. Mas dependendo do modelo, não tem mais filme disponível, tipo a spectra. Fico feliz que te dei um sacode sem querer heheh Já valeu ter feito o post. Beijos!

  • Reply gabi ramalho August 18, 2021 at 6:21 pm

    esse post me lembrou as aulas de fotografia que tive na faculdade e, em especial, um dia de laboratório de foto analógica, onde revelamos as fotos nos químicos e luzes vermelhas e tudo. foi muito legal!

    sempre achei as polaroids.. curiosas. tenho uma vaguíssima lembrança, de quando era muito criança, da minha tia tirando uma foto minha com a minha prima. a essa altura do campeonato, já nem sei se isso é uma falsa memória ou se realmente aconteceu kk

    lembro uns anos atrás também quando a instax foi um fervo, hoje é quase um delírio coletivo. mas confesso que acho bonitinho como decoração, sabe? as fotinhos espalhadinhas. gosto dessa sensação material que fotos reveladas trazem, é quase como segurar o momento com as mãos mesmo.

    um beijo,
    gabi ramalho ♥

    • Reply Alê August 23, 2021 at 12:22 pm

      Oi Gabi! Que legal que você teve essa experiência do laboratório na faculdade. Meu respectivo chegou a revelar filmes pb em casa, mas eu não aprendi porque não tinha tempo. Fiquei curiosa pra saber se essa sua memória da polaroid é falsa ou não hahahaha Mas pode ser que seja real, tem que perguntar pra tia. Ri aqui com teu comentário sobre o delírio coletivo da instax. Tenho uma instax daquelas maiores aqui encostada. Ela gasta um monte de pilha aí fico com preguiça de usar.
      Quanto à sensação material das fotos eu amo. Acho que fotos legais foram feitas para serem impressas.

      Beijos!

  • Reply Camila Faria August 25, 2021 at 1:50 am

    Nossa Alê, que história maravilhosa essa do Impossible Project, não conhecia. Adoro fotografia analógica, mas nunca tive uma experiência com Polaroid. Adoraria. Super teria uma Polaroid Go, só para brincar um pouco, fazer umas experiências divertidas… Pena ser uma brincadeira BEM cara, né? Hahaha! *-*

    • Reply Alê August 25, 2021 at 12:12 pm

      Oi, Camila! Achei legal compartilhar porque até eu que conhecia o projeto, não sabia (ou não lembrava) que tudo começou aqui na Holanda e que eles não só conseguiram recriar os instantâneos, como também compraram a marca Polaroid. Pois é, a brincadeira é cara, então tem que pensar bem no que registrar hehe

  • Reply Renata Carvalho August 26, 2021 at 2:05 am

    Fico tão feliz que a fotografia analógica não morreu definitivamente, mas foi por pouco heim, aqueles funcionários salvaram! Adorei conhecer toda a história. Elas tem um charme especial, bem retrô.
    O máximo que já cheguei a ver na vida de Polaroids foram umas bem antigas dos meus tios quando eram crianças e avós, achei o máximo.

    Beijos,
    Livro de Memórias

    • Reply Alê August 29, 2021 at 3:17 pm

      Não só não morreu, como está rolando um revival da fotografia analógica, Renata! Valeu muito a pena compartilhar essa história com vocês. Adorei saber das histórias de vocês envolvendo polaroids. Elas têm gostinho de nostalgia neh?

      Beijos!

  • Reply Taís September 4, 2021 at 2:24 pm

    Ai aleeeee, que nostalgia demais esse post. Eu tb curto bastante Polaroid, eu ja tive uma uns anos atras.. tinha filme e tals.. mas nao ficou bom, nao sei se fiz algo errado ou na verdade essa Polaroid usada devia ta com algum problema. Sei que eu nem lembro mais que fim deu essa Polaroid que eu tinha. Eu lembro dessa epoca de pararem com ela… mas nao sabia desse projeto e que no fim eles compraram a marca. Obrigada por compartilhar, bom saber.. quem sabe eu me aventure de novo hahah
    beijos

    • Reply Alê September 6, 2021 at 11:00 am

      Taís, ela é meio chatinha de fotografar mesmo. Quando sai uma foto boa é uma grande vitória. Tem que pegar a manha dela. Pois é, agora é possível fotografar com elas de novo e eu achei que valia a pena compartilhar com vocês. Muito feliz que vocês gostaram!
      beijos.

  • Reply Bela September 14, 2021 at 5:57 pm

    Fotografia é uma paixão inexplicável. Que post maravilhoso! Amei conhecer o projeto e fui mais a fundo pesquisar de onde saiu essas novas impressoras da marca Polaroid.
    Agora vem o momento creepy: meu pai foi policial perito por 40 anos e sabe como é, as fotos das crime scene começaram com polaroid. Então quando ele me levava pro Departamento d ePolicia, ele me dava um bolinho de fotos polaroids de acidentes e cabeças kkkk Lembro nitidamente de olhar pra elas como se fossem trading cards JHASHAHAHAH
    Beijão,
    Bela
    A Bela, não a FeraBookinstagram Instagram pessoal

    • Reply Alê September 15, 2021 at 11:11 am

      Que legal que você gostou, Bela! Gente, que história maravilhosa essa do seu pai! É creepy, mas eu curti haaahahaah Tô amando saber de todas essas histórias de vcs com polaroids. Muito obrigada por deixar esse comentário. Beijos!

  • Reply Memórias do verão em 120mm – Um Novo Destino September 27, 2021 at 5:19 pm

    […] quero dizer que adorei saber todas as histórias de vocês com Polaroids no último post. Eu realmente não esperava receber comentários tão incríveis. Muito obrigada por compartilharem […]

  • Leave a Reply