Gastronomia, Viagens

Uma semana em Moscou – Comidas

September 1, 2018

Comida é um tema que preocupa algumas pessoas na hora de viajar para um país desconhecido, mas garanto que de fome ninguém morre em Moscou. Como qualquer cidade grande, a capital russa oferece uma variedade enorme de restaurantes (com menu em inglês) para todos os gostos e bolsos e tudo o que eu comi lá estava ótimo. Acabei não provando muito as comidas locais porque não são novidade pra mim, já que em Kiev eu encontro todas elas. Mesmo assim, não deixei de registrar o blini (foto acima) que é uma boa opção de café da manhã para quem é vegetariano. Ele vem acompanhado de geléia e smetana que eu adoro. Não deixe de provar a smetana, pois além de deliciosa, é bem típica dessas bandas do leste europeu.

Tomei café da manhã todos os dias no Paul (rede francesa) e no Le Pain Quotidien (rede belga) porque ficavam pertíssimo do hotel onde fiquei hospedada. No dia que eu queria tomar capuccino, ia no Le Pain Quotidien que oferece a opção com leite vegetal (soja, côco e amêndoas) no menu. É um bom lugar com opções veganas e vegetarianas para almoçar ou jantar também e tem várias unidades espalhadas pela cidade. A única pegadinha é que você vai encontrar o nome na fachada traduzido para russo e escrito em cirílico que nem na foto abaixo.

_DSF7486

_DSF7635

No nosso primeiro dia na cidade, fomos visitar o museu da cosmonáutica que fica mais afastado do centro e na hora que a fome bateu, fomos pesquisar um lugar com nota boa lá por perto e apareceu um lugar com nota ótima que só servia tcheburekki, a versão daqui do nosso pastel de feira. O lugar era um quiosque na calçada, nada turístico e com certeza ninguém ia falar inglês ali, então tive que gastar meu maravilhoso ucraniano disfarçado de russo para pedir o tcheburekki para a moça. Expliquei que queria de queijo e ela fez uma carinha de pena porque eu tinha me esforçado tanto pra pedir em russo, mas ela só fazia de carne. Fuén, fuén… Daí eu falei “tah, então quero só um de carne” que marido comeu feliz e eu fiquei assistindo com fome. Tivemos que procurar outro lugar onde eu pudesse comer, mas fiquei feliz de ter vivido uma experiência muito local e ainda conseguir me comunicar.

_DSF7461

_DSF7480

As redes russas onde você pode provar a comida típica são: Teremok (Теремок), Mu-Mu (Му-му) e Varenichnaya (Вареничная). Elas estão espalhadas por toda a cidade e são opções bem baratas. No último andar do GUM (foto acima) tem o Stolovaya 57 (Столовая 57) que também é uma opção em conta para provar comida típica. Também no último andar do GUM tem um restaurante chinês onde você pode usar o banheiro DE GRAÇA. Os outros banheiros do GUM são pagos. É só seguir as placas de WC e atender ao chamado da natureza. Essa dica de ouro veio da guia do Free Walking Tour e foi devidamente testada e aprovada por esta que vos escreve. Banheiro limpinho! Se estiver na praça vermelha e bater vontade de ir ao banheiro, já sabe onde ir.

_DSF7482

Caso não esteja com vontade de comer comida russa, o Food Market 21 é uma ótima opção, especialmente se você estiver num grupo maior (onde cada um quer comer uma comida diferente) porque lá vai ter opção pra todo mundo. É uma espécie de praça de alimentação com vários restaurantes onde você faz o pedido e já paga e senta em uma mesa para apreciar a culinária de diversos países. Tem comida japonesa, italiana, mexicana, vietnamita, georgiana… Com certeza você vai achar algo que te agrade lá. Eu fui lá umas duas ou três vezes.

_DSF7614

_DSF7623

Como comentei no início do post, Moscou conta com várias redes que estão presentes em outras grandes capitais, então com certeza você vai encontrar algum lugar familiar, caso não queira sair da sua zona de conforto. Fiz a foto da Ladurée só para provar o meu ponto (e porque ela é muito linda também hehe). A área do Patriarch Ponds está entre os destaques de Moscou, pois é um local super agradável de se passear e repleto de restaurantes e cafés legais. Um deles é o Uilliam’s (fotos abaixo): cheio de gente linda, cozinha aberta, comida delícia e atendimento excelente. O David B Cafe leva esse nome porque é uma homenagem ao David Bowie, mas não é nada demais (bem fraquinho pra falar a verdade).

_DSF7625

_DSF7632

_DSF7675

A foto acima é do burrito vegetariano que comi no Fresh (Фреш). Quer um restaurante vegetariano de respeito? Esse é o lugar. Tem uma unidade no Patriarch Ponds e outra perto do mural do artista brasileiro Kobra. Foi difícil escolher o que comer porque o menu é grande e tudo me pareceu muito apetitoso. Mas a experiência gastronômica mais inesquecível aconteceu no indiano Moscow Delhi (Москва Дели) que também está localizado no Patriarch Ponds.

_DSF7681

_DSF7684

_DSF7700

Nem sei como descrever porque foi uma experiência completamente nova. Parece que eu entrei num portal que me transportou direto para uma casa na Índia. A primeira coisa que você faz assim que chega, é tirar os sapatos. Aí você entra num espaço muito aconchegante à luz de velas. São poucas mesas e marido e eu não fizemos reserva, então demos muita sorte de conseguir um lugar. A cozinha é aberta, você vê o cara fazendo o pão ali na hora, é quente porque você senta do lado do fogão e não tem menu. Eu só sabia que era comida vegetariana ayurvédica. Nunca tinha provado comida ayurvédica, então não tinha referência nenhuma do que seria servido.

Cada dia eles servem algo diferente, então nem adianta eu falar o que comi, até porque eu nem seu direito o que foi. Provei vários sabores que eu não conhecia e só sei que estava tudo muito gostoso e valeu MUITO a experiência. Não tinha nada muito apimentado, mas não sei se é sempre assim. Recomendo que não vá sozinho(a) porque o prato é pra dividir. Vá com fome porque eu e marido não conseguimos comer tudo. Por fim, vá de coração aberto a uma experiência nova. Namastê!

_DSF7813

_DSF7812

_DSF7814

Comi também no Gastromarket Vokrug Sveta (Вокруг света) que segue o mesmo conceito do Food Market 21 e está localizado no Shopping Nikolskaya Plaza. Depois de jantar, compramos uns chocolates na loja Dark Side porque gosto de chocolate dark like my humour huahuahuahuah! Com essa piada ótima, me despeço com essa imagem do GUM iluminado, a última foto que fiz em Moscou. Mas calma que vai ter mais posts! Afinal, em uma semana em Moscou deu pra ver bastante coisa neh. Aguarde e confira.

PS: A área Kitai Gorod também tem vários restaurantes com nota boa, mas não conferi nenhum. Cheguei a colocar o Cafe Pushkin e o White Rabbit no roteiro, mas acabei não indo porque servem comida russa que eu já conheço. A Dani Noce e o Paulo provaram o menu vegan do White Rabbit e foram no Cafe Pushkin também, mas não sei exatamente em qual vídeo aparece. Procura lá no canal deles se quiser assistir. Se alguém souber qual é o vídeo e quiser colocar o link aí nos comentários, fique a vontade.

You Might Also Like

8 Comments

  • Reply Gabi September 4, 2018 at 8:05 pm

    Que delícia de relato, Ale. Fiquei doida pra ir no indiano, mas só na próxima viagem hahaha.. Você viu tanto de Moscou, que maravilha. Eu só fiquei com gostinho de quero mais, e cada vez que leio seus posts e vejo suas fotos, fico ainda mais! Eu de tudo isso aí que você falou, só fui nos dois que você não foi hahaha.. Pushkin e White Rabbit, e gostei dos dois. O Pushkin foi meu favorito! Mas você tem razão.. você já come essa comida por aí, né?!
    Alias, devo dizer que vindo da Ásia, a comida russa foi um abraço pra mim.. porque sim, é diferente, claro.. mas não é suuuuper diferente, né. É massa, carne e vegetais, os temperos são os mesmos, só que usados diferentes.. enfim.. Deu até pra entender porque o Europeu foi atras dos temperos das índias hahahaha.. porque se você parar pra pensar comida na Europa é same same but different. E naquele momento da minha viagem, isso foi maravilhos <3

    • Reply Alessandra Araújo September 5, 2018 at 7:13 pm

      Pois é, achei que seria meio perda de tempo no meu caso. Mas acho super válido para quem não conhece nada da comida do leste europeu. Concordo em relação à comida não ser tãããão diferente. E acho que a comida daqui tem gostinho de comida caseira, comida de vó sabe? Recomendo fortemente provar a comida da Geórgia caso você visite essas bandas novamente. Eu não tenho nada que reclamar da comida daqui, acho bem boa e os brasileiros ficam quase que meio ofendidos quando digo isso hahahha Mas cara, sinto informar que não é só no Brasil que tem comida boa.

  • Reply Ana Poli September 24, 2018 at 9:56 am

    tenho a impressao de que Moscou é uma cidade super cosmopolita e tem opçao de tudo e para todos os gostos! Já vi os videos da DaniNoce também mas fiquei super interessada nesse indiano de comida ayurvedica. De resto, acho que aqui na Estônia dá pra encontrar a maioria das comidas locais também. Ah, e fotos lindas!
    Beijos

    • Reply Alessandra Araújo September 24, 2018 at 1:13 pm

      Sua impressão está certíssima porque Moscou é realmente bem cosmopolita e eu tinha certeza que comeria muito bem por lá. Menina, esse indiano eu recomendo viu! Adorei que você comentou, já que você é da área da culinária. E obrigada pelo elogio! Beijos.

  • Reply BA MORETTI October 1, 2018 at 1:30 am

    a primeira foto já me deixou com água na boca porque me lembrou as panquecas que minha mãe faz 🙂

    e aaah, tão bonito os lugares ♥

  • Reply Bethania November 16, 2018 at 9:14 pm

    Que interessante, fiquei querendo o ”pastel”! haha
    http://www.umtempofora.com

    • Reply Alessandra Araújo November 16, 2018 at 9:32 pm

      Oi Bethania! O pastel do leste europeu é bem bom viu, recomendo. 🙂

    Leave a Reply