Viagens

Primeira vez em Varsóvia

January 5, 2017

No último post contei sobre a visita a Poznan e agora segue o relato sobre os 2 dias que passamos em Varsóvia. Como eu comentei anteriormente, essa viagem não teve muito planejamento, então não estávamos preocupados em fazer muitas coisas. Acho que o inverno combina com uma viagem mais tranquilinha, especialmente porque sabemos que voltaremos a Varsóvia em algum momento, já que a capital fica relativamente perto de Kiev. Essa foi a terceira cidade que conhecemos na Polônia (em 2015 visitamos Cracóvia – parte 1 e parte 2) e muita gente diz que Varsóvia é sem graça e tal. Não achei a cidade sem graça, inclusive acho que ela pode ser considerada uma cidade irmã de Berlin.

Como eu gostei de Berlin (leia aqui: parte 1, parte 2, parte 3), consequentemente curti Varsóvia também. Uma das semelhanças é que as duas cidades foram muito destruídas durante a Segunda Guerra Mundial e Varsóvia foi até mais destruída que Berlin. Por isso a maioria dos prédios são construções mais modernas. As duas cidades possuem exemplos da arquitetura soviética como você pode ver na foto do Palácio de Cultura e Ciência abaixo.

_dsf0273

_dsf0283

_dsf0284

No primeiro dia que saímos para explorar a cidade estava tudo branquinho porque tinha nevado durante toda a noite, então aproveitamos para fazer várias fotos.

_dsf0299

_dsf0308

_dsf0316

_dsf0318

_dsf0325

_dsf0332

Depois da sessão de fotos fomos tomar café da manhã (um brunch na verdade porque acordamos tarde todos os dias) e seguimos para o Copernicus Science Center. Esse museu de ciências não é dos melhores porque tem muita interatividade e pouca explicação, então você acaba não aprendendo tantas coisas. Achei que teria mais informações sobre Nicolau Copérnico e não tinha. Se soubéssemos que era assim com certeza teríamos escolhido outro museu pra visitar.

_dsf0342

_dsf0346

_dsf0347

O lugar que fomos em seguida pode parecer totalmente sem sentido pra algumas pessoas, mas é que era meu sonho gente… Nós fomos conhecer a IKEA. Pode rir de mim, não tem problema. Acho que só pessoas que gostam muito de decoração e nunca tinham pisado numa IKEA me entenderão. Em minha defesa, era o horário que os museus estavam fechando e a gente não sabia pra onde ir, então fomos pra lá. Comprei alguma coisa? Não. Queria umas capas de almofada novas, mas nenhuma era do tamanho das minhas almofadas (45X45) e eu saí bem frustrada. C’est la vie.

Pra compensar, fomos para um pub muito legal chamado Plan B. Foi uma experiência ótima porque esse é um lugar onde os locais costumam ir e nós chegamos num horário perfeito quando não estava ainda absurdamente cheio, mas estava cheio o bastante para não ter nenhuma mesa disponível. Pegamos nossas bebidas e ficamos curtindo as músicas, observando as pessoas e atentos para ver se alguém liberava lugar pra gente sentar. Lá tem uma área de fumantes e um pessoal que estava sentado pediu para a gente segurar a mesa enquanto eles iam para o fumódromo. Beleza, ficamos sentados e, quando eles voltaram, voltamos a ficar em pé. Pouco tempo depois, duas pessoas dessa mesa saíram e as meninas que ficaram convidaram a gente para sentar com elas. Elas ouviram a gente falando outra língua e puxaram papo em inglês. E não é que as fofas deram altas dicas de lugares legais pra gente ir? Lógico que fomos conferir neh!

_dsf0365

Um dos lugares que elas indicaram foi o café-bar Relax e foi lá que tomamos café da manhã no dia seguinte. Não fiz fotos, mas o lugar é bem aconchegante, a comida é gostosa e os rapazes que trabalham lá falam inglês e explicaram o menu que estava em polonês. Depois seguimos para uma loja de discos que fica ali perto, mas não compramos nada porque o foco da loja era mais música eletrônica. Em seguida nos encaminhamos para o ponto de encontro do Free Walking Tour que estava marcado para começas às 14h e no caminho nos deparamos com um encontro de motociclistas vestidos de Papai Noel.

O passeio guiado que fizemos é o que conta a história dos judeus de Varsóvia e o ponto de encontro é o monumento a Sigismundo III Vasa, rei da Polônia e responsável por transferir a capital de Cracóvia para Varsóvia em 1596. O passeio durou pouco mais de 2 horas e eu descobri da pior forma possível que preciso de luvas mais quentes. Algumas pessoas abandonaram o passeio por conta do frio e teve uma menina que aguentou até o fim, mas sofreu um bocado. Ela estava com uma bota totalmente inapropriada e ficava sacudindo os pés alternadamente cada vez que parávamos em algum ponto para o guia contar a história. Uma coisa é certa: não dá para ser fashion no inverno do leste europeu. Invista numa roupa que realmente te esquente e lide com o fato de que você vai sair com o mesmo look em todas as fotos. Quando o tour terminou, tudo o que eu queria era um aquecedor.

_dsf0369

_dsf0371

_dsf0374

Jantamos num local que também foi indicação das meninas que conhecemos no pub, o Hala Koszyki. Esse lugar é uma antiga estação de trem que foi renovada e hoje é uma espécie de shopping gastronômico. Ele me lembrou muito o Food Hallen em Amsterdam. Há vários restaurantes e bares e algumas lojas especializadas em chás, chocolates, sorvetes, produtos orgânicos… Enfim, é o lugar para ir comer em Varsóvia. Todos os restaurantes estavam cheios, mas conseguimos uma mesa em um que não era exatamente onde eu queria comer (queria o indianoooo!), mas era o único que tinha lugar disponível.

Deixamos a cidade num domingo e, como nosso voo era no início da tarde, tivemos tempo para acordar, tomar banho, arrumar as malas, fazer check out e ir tomar café da manhã num lugar que também foi dica das locais, o café Bulke przez Bibulke (Maria e Olga, sei que vocês não vão ler isso, mas muito obrigada por todas as indicações!). Esse lugar serve café da manhã o dia todo e estava lotado, talvez por ser domingo. Checamos antes para ver se tinha como reservar e eles não faziam reserva pra domingo. Tivemos que esperar uns 10 minutos para conseguir uma mesa, mas tudo bem porque valeu muito a pena. Há uma outra unidade desse café no bairro chamado Stary Mokotów. As meninas nos disseram que esse era um bairro legal para conhecermos, mas não tivemos tempo. Porém, a dica está anotadíssima para a nossa próxima visita à Varsóvia, já que ainda há muitos lugares a serem visitados nessa cidade.

Como disse no início do post, minhas impressões sobre Varsóvia foram as melhores e eu moraria lá facilmente. Cidade moderna, cheia de história e lugares interessantes para visitar. Apesar do inverno, achei a cidade bem viva, todos os lugares para onde fomos tinha muita gente. E conhecer as meninas no pub foi uma surpresa muito boa e as dicas delas foram certeiras. Elas disseram que estão cansadas de ouvir falar que Varsóvia é sem graça e por isso deram dicas de lugares legais para a gente conhecer. Assim como Brasília, a cidade não é muito óbvia e pegar dicas com alguém que conhece os lugares interessantes faz toda a diferença. Agora vou ficar de olho na agenda de shows da capital polonesa e assim que algum artista que eu gosto pintar por lá, será um ótimo pretexto para voltar.

You Might Also Like

13 Comments

  • Reply Bárbara Hernandes January 6, 2017 at 5:54 pm

    Que legal! Eu quero muito ira pra Polônia esse ano, estamos estudando as possibilidades, mas se formos, seria pra região da Cracóvia. Eu achei super legal que vocês deram esse sorte de conhecer gente legal com dicas legais. De fato, conhecer uma cidade com dicas realmente boas ou com alguém que mora lá faz muita diferença, você acaba indo em lugares que valem à pena, e geralmente come melhor também.

    Sobre o frio no tour, lembrei de um tour que fiz num janeiro aqui num cemitério histórico e ao final estava querendo morrer de tão gelado que o meu pé estava, já que a espertona foi com apenas um all star velho no pé, hahaha. Nunca mais faço isso!

    • Reply Alessandra Araújo January 6, 2017 at 7:16 pm

      Cracóvia é uma graça, você vai adorar! Eu tinha marcado algumas coisas, mas não tinha feito um roteiro bonitinho, fomos meio no improviso e encontrar essas meninas no pub foi perfeito. Tinha uns japoneses no tour que estavam com tênis Keds e canelas descobertas, pense! Foram os primeiros a abandonar o tour. Não dá pra subestimar o frio não!

  • Reply Lolla January 7, 2017 at 8:11 pm

    que linda a primeira foto ♥ e adorei as suas botas e as folhas amarelinhas ainda nas árvores, junto com a neve. acho o máximo quando as estações “se encontram” assim (ano passado tinha cerejeira querendo abrir em janeiro). e você nunca tinha ido a uma ikea? da próxima, se tiver como transportar, compre o recheio das almofadas também, são baratos e assim você pode usar as capas. e se tiver almôndegas e bolo krokant, do it too. 😉

    • Reply Alessandra Araújo January 7, 2017 at 11:19 pm

      Também achei o máximo o encontro do outono com o inverno, Lolla! E as botas eu chamo carinhosamente de ugglies. São as minhas únicas botas quentes e confortáveis. Se eu soubesse sobre o bolo da Ikea tinha comprado…

  • Reply Taís January 9, 2017 at 12:51 am

    A Polonia é tão fascinantemente única, não sei explicar, mas ela tem o seu charme sim… Apesar de Varsóvia não ser um lugar no topo da minha lista pra ir por lá, eu também quero muito conhecer! Essa paisagem de inverno tá linda demais e eu amei essas fotos todas. Conhecer locais deixa qualquer viagem muito mais especial, ainda mais quando você pode conferir essas dicas certeiras, né?
    Se demorar pra eu ir pra Ucrânia, eu vou fazer você ir até a Polonia me encontrar, aí mais um pretexto pra você voltar 😛

    • Reply Alessandra Araújo January 10, 2017 at 12:12 pm

      Uma das vantagens de ir para Varsóvia é que de lá saem trens para várias outras cidades. Sim, conhecer locais é sempre bom. Olha que eu vou te encontrar hein! Me avise com antecedência sobre seus planos. Beijos!

  • Reply KARINE January 10, 2017 at 6:23 am

    Alê, que vontade de me teletransportar pra essas fotos! Especialmente pra primeira, tá muito maravilhosa ♥

    • Reply Alessandra Araújo January 10, 2017 at 12:15 pm

      Estava lindo esse dia, Kah! E o bom é que não estava tão frio, então foi gostoso caminhar por essas paisagens.

  • Reply Ana January 13, 2017 at 12:08 pm

    Deve dar arrepios andar pelas ruas de uma cidade tão histórica como Varsóvia. Foi essa a sensação que tive a primeira vez que coloquei meus pés em Berlim. Lindas essas fotos. A vontade que dá é de entrar dentro delas e viver o que você viveu!

    • Reply Alessandra Araújo January 15, 2017 at 9:35 pm

      Eu adoooro visitar essas cidades que têm muita história, Ana! E a Europa está cheia delas. Obrigada pelo elogio!

  • Reply Lhuizinha January 22, 2017 at 7:00 pm

    Bom dia Alessandra!

    Alessandra, Varsóvia é um lugar maravilhoso e estar no inverno é melhor ainda. Como você mesma mencionou o inverno dá aquela sensação de tranquilidade, muito bom…..

    Bjos,

    Lhuizia
    Colaboradora do Portal de Consultas Online

  • Reply Projeto 6 on 6 – Грудень і Січень – Um Novo Destino February 6, 2017 at 8:48 pm

    […] no início de dezembro eu estava na Polônia e a foto que abre o post foi feita lá. Logo que voltei, recebi a visita de uma grande amiga e as […]

  • Reply Projeto 6 on 6 – Лютого – Um Novo Destino March 7, 2017 at 1:39 pm

    […] 6: Primeira vez que tomei o matcha que comprei em Varsóvia em dezembro e ainda não tinha preparado. É que rola todo um ritual e tem que misturar o pózinho com esse […]

  • Leave a Reply to Bárbara Hernandes Cancel Reply