Cultura

Ucrânia no Cinema: The Babushkas of Chernobyl

October 19, 2016

Descobri que esse documentário estava sendo produzido assim que me mudei para a Ucrânia e, desde então, aguardo ansiosamente para assistí-lo. A estréia aconteceu em 2015, mas só agora consegui encontrá-lo e não poderia deixar de escrever sobre ele. Visitei Tchernóbil em agosto do ano passado e contei como foi essa experiência nesse post. Eu sabia que havia pessoas morando e trabalhando na zona de exclusão e essas informações foram devidamente confirmadas pelo guia durante o passeio. Nesse documentário, a diretora Holly Morris mostra como é a vida dessas senhoras que escolheram voltar a viver em suas casas localizadas na zona de exclusão após o acidente nuclear de 1986.

A primeira pergunta que vem à cabeça é: “Por que essas senhoras quiseram voltar a viver numa zona contaminada pela radiação?”, e você não vai ficar sem a resposta quando chegar ao final desse documentário. Eu gostei muito da forma como a diretora conduziu o filme porque ele não tem aquela cara de reportagem sabe? Não há um entrevistador fazendo perguntas, são as próprias pessoas que narram a história sem aquela postura congelada de depoimento. E apesar do acidente ter sido uma tragédia na vida dessas senhoras (e de várias outras pessoas), o tom do filme não é dramático. Há até alguns momentos bem engraçados que te fazem perceber o quanto elas são admiráveis e encaram a vida com leveza, apesar de todos os problemas.

A ideia de descobrir como vivem essas sobreviventes do maior acidente nuclear de todos os tempos já é interessante por si só, mas os questionamentos que o filme traz são ainda mais interessantes. O acidente e a radiação são totalmente coadjuvantes. Conhecer essas senhoras, suas crenças, suas histórias e sua cultura foi o que realmente me conquistou. Além da parte visual que não deixa a desejar, já que a diretora conseguiu fazer uns takes bem bonitos que te fazem esquecer que se trata de um documentário. Impossível não ficar reflexivo após assistir esse registro de extraordinárias sobreviventes do nazismo, do holodomor e do acidente nuclear mais terrível da história. Não é à toa que esse filme já ganhou vários prêmios em festivais ao redor do mundo.

O vídeo abaixo é do Ted Talk da diretora Holly Morris, onde ela explica como surgiu a ideia de produzir esse filme para apresentar a intrigante escolha de vida dessas mulheres.

Se alguém aí já assistiu, deixe um comentário contando o que achou. E pra quem ainda não assistiu, fica a minha sugestão.

Foto: Yuli Solsken

You Might Also Like

6 Comments

  • Reply Luiza October 20, 2016 at 11:13 am

    Ale, fiquei super curiosa pra assistir esse documentário (adorooo documentário e desde que conheci teu blog tenho tido vontade de saber mais sobre a Ucrânia e o leste europeu), você poderia me dizer onde encontrou pra assistir?
    ♥︎

    • Reply Alessandra Araújo October 20, 2016 at 12:38 pm

      Oi Luiza! Ele está disponível no passthepopcorn, mas talvez tenha algum torrent dele em outro lugar. Ele ainda está participando de festivais, então pode ser que entre em cartaz em algum cinema mais alternativo.

      • Reply Luiza October 25, 2016 at 10:16 am

        Obrigada, vou caçar por aqui pra poder assistir. ♥︎

  • Reply Taís October 25, 2016 at 12:45 am

    COmo eu tava esperando por esse teu post <3
    Eu já tava doidinha pra ver esse documentário antes, agora com esse teu review super positivo, fiquei mais doida ainda. Espero que eu consiga achar logo pra assistir, oremos!

    • Reply Alessandra Araújo October 25, 2016 at 9:42 am

      Gostei muito mesmo, Taís. Superou minhas expectativas. Tomara que você ache logo mesmo e me conte o que achou depois de assistir.

  • Reply Novo sarcófago de Tchernóbil – Um Novo Destino November 15, 2016 at 3:02 pm

    […] no ano passado, clique aqui. Escrevi também um post sobre o documentário que mostra a vida das Babushkas de Tchernóbil, as senhoras que moram na zona de […]

  • Leave a Reply