Viagens

Road Trip pela Ucrânia – Kamyanets-Podilsky

May 18, 2016

Pegamos a estrada rumo à Kamyanets-Podilsky numa manhã de quarta-feira, mas antes fizemos uma parada na reserva ecológica chamada “Vale dos Narcisos” (долина нарцисів). Eles florecem a partir do final de abril até a metade de maio e o vale fica a umas 2 horas de Uzhgorod, então o incluímos no nosso roteiro. Quando visitamos, 70% dos narcisos tinham florescido. Essa espécie de narcisos corre perigo de extinção e a reserva faz parte da UNESCO desde 1992. Por isso há uma estrutura de madeira indicando até onde é permitido ir. Na foto abaixo dá pra ver as montanhas ao fundo, já que esta área também faz parte da Transcarpathia/Zakarpattia. O ingresso para entrar na reserva custa 15 UAH por pessoa (0,60 dólares).

_DSF8596

_DSF8592

_DSF8599

Seguimos viagem e o respectivo teve a brilhante ideia de pegar uma estrada alternativa e isso atrasou demais a nossa chegada à Kamyanets-Podilsky, já que a estrada parecia a superfície lunar. Levamos 2 horas para percorrer cerca de 20km até chegarmos na estrada principal novamente. Portanto, fica a dica caso alguém queira viajar de carro pela Ucrânia: pegue SEMPRE a estrada que começa com a letra M. Ignore qualquer outra que o Google Maps te indicar. Por MUITA sorte nada aconteceu com nosso carro. Obrigada universo! Chegamos em Kamyanets, fizemos check in e fomos jantar pertinho do hotel mesmo. Devidamente alimentados, voltamos para o hotel para descansar e explorar a cidade no dia seguinte.

_DSF8608

_DSF8619

_DSF8623

O grande motivo que nos levou a essa cidade foi esse forte maravilhoso que servia para proteger o território de invasores. Inclusive você entra na cidade pela lateral do forte logo após pagar um pequeno pedágio de 5 UAH se não me engano. A área da Podolia já pertenceu à Polônia, depois os turcos invadiram em 1672 e dominaram por 27 anos. Após retornar ao domínio da Polônia, Kamyanets-Podilsky foi conquistada em 1793 pelos Russos. Durante a Segunda Guerra Mundial, os alemães usaram a cidade antiga como gueto para os judeus, onde aproximadamente 85.000 pessoas morreram. Lutas intensas e ataques aéreos destruíram cerca de 70% da cidade antiga. A foto em preto e branco é de um monumento que fica numa praça no caminho entre o hotel que a gente ficou e o forte. Apenas mais uma lembrança da era soviética. A cidade é dividida por uma ponte que liga a parte antiga e a parte nova e o hotel onde nos hospedamos fica na parte nova.

_DSF8638

_DSF8645

_DSF8663

_DSF8667

_DSF8669

Construído de madeira entres os séculos 10 e 13 e depois reconstruído em pedra por engenheiros militares italianos no século 16, o forte de Kamianets-Podilsky é uma mistura de estilos. Ele tem o formato de um polígono com nove torres conectadas por um muro resistente. Nas fotos acima eu estou dentro desse muro que forma um túnel e tem umas janelinhas. Imagino que era por essas janelas que os soldados deviam atirar em quem tentasse invadir o território. No meio da estrutura toda do forte tem um grande pátio com lojinhas, um café e acontece um festival em maio com vários shows, performances folk e feirinhas. Cheguei a ver cartazes espalhados pela cidade divulgando a edição desse ano.

_DSF8671

_DSF8679

_DSF8686

_DSF8688

_DSF8694

No pátio do forte funciona também um museu com um acervo de objetos da era soviética. Mas eu senti muita falta de informações em inglês, afinal de contas, é a principal atração da cidade. Achei que íamos demorar muito para ver tudo, mas nem demorou tanto assim. O ingresso para entrar no forte custa 20 UAH (0,79 dólares). Assim que saímos de lá fomos procurar um restaurante para almoçar e as notas no Foursquare não estavam ajudando muito. Acabamos indo em um restaurante de um hotel e correu tudo bem. A comida era ok, nem maravilhosa, nem horrível. Ainda era cedo e resolvemos pegar um daqueles carrinhos bem turísticos que dão um passeio pela cidade. Achei que o motorista ia explicar alguma coisa, mas ele não falou nada. Acho que o inglês dele não era suficiente para explicar muita coisa. O passeio custou 50 UAH (2 dólares) por pessoa e pelo menos estava tocando The Kooks.

Quando ainda estávamos em Uzhgorod, descobri que tinha um lugar lindo chamado Bakota que fica perto de Kamyanets-Podilsky, mas depois da experiência na estrada esburacada, ficamos com medo de ir pra lá de carro. Conversamos com a recepcionista do hotel e ela ligou para uma pessoa que faz excursão para esse local, mas infelizmente ela só poderia nos levar na sexta-feira, justamente o dia que a gente ia embora. A excursão para Bakota é um passeio para um dia inteiro, já que demora 2 horas para ir e 2 horas para voltar. Clique aqui para ver as fotos desse paraíso. C’est la vie, fica pra próxima.

No dia seguinte pegamos a estrada de volta para Kiev, mas antes fizemos mais uma parada e eu contarei tudo no próximo post.

You Might Also Like

7 Comments

  • Reply Taís May 19, 2016 at 1:37 am

    Amando conhecer esses cantos da Ucrânia, cada tesourinho escondido, né? Lindo demais tanto o campo com narcisos quanto esse forte, tudo muito incrível, sempre fico de boca aberta com essas cidades que sofreram invasões e dominios de vários cantos, coisa de doido.
    Você é uma modelo muito maravilhosa, Ale.. Sortudo esse Lirou que te fotografa assim, fico apaixonada nessas fotos que você aparece.
    Um beijo!

    • Reply Alessandra Araújo June 6, 2016 at 3:20 pm

      Eu também adoro aprender sobre esses impérios antigos quando visito esses lugares, Taís. Bondade sua, na real eu sou péssima modelo, nunca sei que pose fazer haha. Tenho a sorte de viver com um fotógrafo que consegue captar meus melhores ângulos. Beijão!

  • Reply Bárbara Hernandes May 19, 2016 at 12:50 pm

    Meu, eu adoro o seu blog. Não só pelas fotos que são sempre maravilhosas, mas também porque você sempre dá informações legais sobre lugares que, na maioria das vezes, eu nunca tinha ouvido falar antes. Esse campo é muito lindo e esse forte pareceu super interessante. Será que algum dia terei a oportunidade de conhecer a Ucrânia?

    … Barbaridades – Bárbara e sua vida na Irlanda

    • Reply Alessandra Araújo June 6, 2016 at 3:22 pm

      Fico tão feliz de ler isso, Bárbara! Muito obrigada. 🙂 Eu aprendo muito quando vou escrever os posts e compartilhar as informações com vocês. Espero que você tenha sim a oportunidade de conhecer a Ucrânia. Beijos!

  • Reply Izzy May 20, 2016 at 1:51 am

    Narcisos em extinção? Fiquei impressionada com essa informação. Adorei as fotos, cada uma mais linda que a outra! Obrigada por nos mostrar mais um pedaço da Ucrânia e nos situar historicamente! Aprendo bastante com os seus posts. Ah, ri muito com o “pelo menos estava tocando The Kooks”, hahaha!

    • Reply Alessandra Araújo June 6, 2016 at 3:26 pm

      Esses narcisos nascem naturalmente, Izzy. E a área onde eles nascem já diminuiu muito, por isso criaram essa reserva para proteger os que restam. Eu que agradeço o retorno que vocês me dão e me motivam a continuar escrevendo e aprendendo. Sobre o The Kooks, acho que você me entende bem neh? hahaha

  • Reply Road Trip pela Ucrânia – Zhytomyr – Um Novo Destino August 23, 2016 at 5:04 pm

    […] Estarei em Odessa quando esse post entrar no ar, então em breve poderei compartilhar informações sobre mais uma cidade ucraniana. Se você perdeu os outros posts dessa road trip, clique aqui e aqui. […]

  • Leave a Reply