Cultura, Kiev

Grafite brasileiro em Kiev (e um pouquinho de racismo…)

December 10, 2015

Um projeto muito legal chamado CityArt tem transformado a cidade com arte. Graças a esse projeto, artistas de vários países são convidados para espalhar seus trabalhos nas fachadas de alguns prédios de Kiev. E foi assim que eu dei de cara com um belo mural nascendo a alguns metros da minha casa. Fiz aquela fotinho bacana e postei no instagram. Pouco tempo depois, recebi um comentário de uma amiga ucraniana dizendo que o artista que pintava aquele mural é brasileiro. WHAAAAAAT?! Lá fui eu pesquisar para compartilhar as informações com vocês e tirar as teias de aranha desse meu pequeno espacinho dentro da blogosfera.

O artista responsável pelo mural é Francisco Rodrigues da Silva, mais conhecido como Nunca. Assim como Os Gêmeos e Nina Pandolfo, Nunca faz parte do time de renomados artistas de rua brasileiros. Seu codinome representa sua determinação em nunca se deixar abater por limitações culturais e mentais e ele conseguiu provar isso durante o processo de pintura desse mural.

_DSF7871

_DSF7872

Em seu perfil no instagram (@nunca.art), ele postou um vídeo de uma mulher enfurecida com a seguinte descrição: “essa mulher estava gritando enquanto eu pintava o mural e isso é basicamente o que ela disse e um amigo meu traduziu: ‘O que essa figura de um negro está fazendo na parede? Tumba-yumba nesse bairro? O que isso está fazendo aqui? Eu estou muito p**** com isso. Você não tem nada melhor pra fazer? Você não tem o que fazer e pinta esse negro?'”. Depois Francisco comentou: “A antiga geração soviética racista ainda está presente nos corações e mentes por aqui. Espero que meu esforço para fazer um mural que coloca duas culturas distintas juntas quebre essa barreira de intolerância cultural e racismo”.

Dias depois, ele postou a foto do mural pronto e escreveu: “Depois de duas semanas de trabalho na chuva pesada e na neve a -5 e com a opinião pública dividida entre total amor ou hostilidade explicitamente racista, o mural da área central de Kiev está pronto. Foi com certeza o mural mais complicado que já pintei em questão de logística e outras questões que não vale repetir. Agradeço a todos da organização que fizeram esse projeto possível e as dificuldades extremas que, apesar de testar meu limite fisicamente e psicologicamente, por fim me deixaram mais forte para o próximo projeto”.

_DSF7875

_DSF7879

Uma das características do trabalho de Nunca é a presença de figuras indígenas que representam os nativos do Brasil. Seu mural em Kiev apresenta um diálogo entre culturas diferentes e o quanto essa experiência pode ser enriquecedora quando os dois lados estão abertos e dispostos a novas experiências. Acredito que a mulher que declarou todo o seu ódio racista não representa a maioria dos ucranianos, especialmente a nova geração. Já era pra ter ficado claro que intolerância de qualquer tipo não gera benefícios pra ninguém e Nunca soube deixar uma bela mensagem estampada no coração de Kiev.

You Might Also Like

9 Comments

  • Reply Bárbara Hernandes December 15, 2015 at 1:23 pm

    Tô chocada com o comentário que essa senhora fez – não imaginava que a população mais antiga da Ucrânia era assim! Uma pena. A arte desse grafite está linda, colorida, super interessante – adorei!

    • Reply Alessandra Araújo December 15, 2015 at 7:18 pm

      Oi Bárbara! Não acho que todo o pessoal mais antigo pense assim, mas esse tipo de comportamento não é exclusividade da Ucrânia. Nós sabemos que no nosso amado país também tem gente que compartilha desse pensamento. Cabe a nós, que temos a mente e os olhos mais abertos, o papel de desconstruir esses preconceitos.

  • Reply BA MORETTI December 16, 2015 at 5:42 am

    sabe, por mais que doa saber que tantos preconceitos ainda estão enraizados (não só em kiev mas como no brasil e em tantos outros lugares), é tão bacana ver a arte fazer parte desses processos de desconstrução. aliás, ver a arte nessa luta é de aquecer o coração ♥ acho que a cada opressor que se manifesta, muitas outras pessoas vão dormir mais esperançosas com a possibilidade de um mundo mais igualitário 🙂

    • Reply Alessandra Araújo December 18, 2015 at 5:27 pm

      Concordo completamente com você, Ba. E seu comentário super aqueceu meu coração. 🙂

  • Reply Taís January 4, 2016 at 1:30 am

    Que mural mais incrível, impossível não ficar de boca aberta com esse talento incrível! Ficou muito foda mesmo, ainda mais por todo esse contexto. E super concordo com o comentário da Ba, é muito bom ver esses assuntos serem abordados atraves da arte e isso nos dá mais esperanças de viver um dia em um mundo mais igualitário.
    òtimo post como sempre <3

    • Reply Alessandra Araújo January 5, 2016 at 5:01 pm

      É muito incrível mesmo essa arte, Taís. Apesar da polêmica, acho que Kiev ganhou um grande presente.

  • Reply Ana January 6, 2016 at 10:16 pm

    Olá Alessandra! Feliz 2016!
    Tive que ir no insta dele pra ver esse vídeo. Que vergonha da raça humana. O tom da voz dela é realmente de ódio. Uma pena mesmo. Pois o trabalho dele é fantástico. O bom é saber que existem pessoas que irão olhar pra esse mural e enxergar simplesmente arte 🙂

  • Reply Jefferson Coutinho November 30, 2016 at 9:26 pm

    Ola Alessandra, primeiramente parabéns pelo seu blog, estou gostando muito, e nunca perco um novo post 🙂

    Ha muitos anos penso na possibilidade de morar um tempo na ucrânia, assim como você não me importo com o que as pessoas dizem. Enfim, como e o custo de vida ai, e como eu consigo um visto permanente?

    Se se sentir mais a vontade pode me responder pelo email, ficarei muito grato 🙂

    • Reply Alessandra Araújo December 12, 2016 at 12:27 pm

      Oi Jefferson! Fico muito feliz por você acompanhar o blog, obrigada. Bom, o custo de comida, transporte e serviços é bem baixo. Porém, aluguel no centro da cidade e produtos importados são meio caros por conta dos impostos. Quanto ao visto permanente eu não sei te responder. Dá uma olhada no site da embaixada e, caso não encontre a informação que você precisa, envie um email: http://brazil.mfa.gov.ua/pt

    Leave a Reply