Viagens

Um fim de semana em Berlim – Parte 3

February 1, 2015

O último dia em Berlim foi um pouco menos agitado. Tínhamos um tour agendado para as 13:00, mas esse não era a pé e sim a bordo de um Trabant, o carro popular da Berlim oriental. Antes do tour, tomamos um café rápido no Laras Bakery Lounge and Bistro, localizado perto do Trabi World. O tour que escolhemos foi o “Wall Ride” que tem duração de 2 horas. Nesse tour o guia vai no trabi que lidera o comboio explicando toda a história do muro enquanto passa pelos pontos de interesse e você escuta tudo pelo rádio do carro. Esse tour não é muito barato, mas levando em conta a quantidade de atrações gratuitas que Berlim oferece, vale a pena gastar uma grana nesse passeio porque é muito divertido! Eu me senti no filme “De volta para o futuro” e foi muito engraçado ver a reação das pessoas nas ruas quando os carrinhos passavam, elas fotografam, sorriam e davam tchauzinho pra gente.

Além de muito interessante e divertido, esse passeio me lembrou a minha infância (anos 80) e a época que eu vivia altas aventuras em Brasília dirigindo meu Voyage 84. Quem já dirigiu carro velho sabe bem do que estou falando hahaha. Foi show de emoção porque o freio do carro era quase inexistente e lógico que ele morreu e tivemos que ser salvos pelo guia. Quem escolheu esse passeio e dirigiu foi o marido que é apaixonado por carros. Se não fosse essa paixão dele, acho que eu nem saberia da existência desse tour. Fora que foi um alívio para os pés depois da maratona dos dias anteriores.

_DSF5040

_DSF5059

_DSF5063

O tour passa por vários pontos de interesse como o Reichstag, Checkpoint Charlie, East Side Gallery, a torre de TV da Alexander Platz que tem design inspirado no satélite russo Sputnik, o Cafe Moscow, onde os membros da DDR se reuniam, etc. Depois do passeio de trabi fomos almoçar e seguimos a recomendação da nossa amiga que disse que não poderíamos ir à Berlim e não experimentar o famoso doner kebab. Há vários restaurantes que servem doner kebab espalhados pela cidade e nós entramos no primeiro que encontramos. Eu comi a versão vegetariana que vem com falafel no lugar da carne. Eu amo falafel, então é lógico que eu amei o tal do doner. Como assim eu nunca tinha comido isso antes?

_DSF5064

_DSF4917

_DSF5075Havíamos planejado visitar o Bauhaus Archive após o almoço, mas estávamos tão cansados que ficar em pé por muito tempo não era uma boa ideia, então resolvemos trocar por um cineminha. Há muito tempo não íamos ao cinema porque em Brasília, preferíamos ver filme no conforto do nosso lar e, em Kiev, todos os filmes são dublados em ucraniano. A última vez que fui ao cinema foi em 2013, no IMAX de Los Angeles (assisti “Oblivion” com direito a terremoto que até hoje não sei se senti ou se era efeito do filme). Seguimos para o Sony Center e compramos nossos ingressos para assistir “The Imitation Game”. Confesso que o cansaço bateu com força e eu acabei dormindo em algumas partes, mas o filme é bom e foi uma ótima ideia ter ido para o Sony Center, pois além do lugar ser bem legal, tem esses olhos mega fotogênicos que abrem esse post.

O próximo destino era o Ramones Museum, mas quando chegamos lá estava fechado! Que decepção… O site diz que o horário de funcionamento vai até 10 da noite, mas na porta diz que fecha às 8 da noite. Fail total. Seguimos então para um outro bar ali no Mitte chamado X-Terrain. É um bar subterrâneo que parece uma caverna, todo trabalhado no DIY. Ali fizemos um último brinde à Berlim e depois de tricotar um bocado, fomos matar a fome num lugar bem a cara de Berlim, o popular Curry 36. Fechamos a noite com a famosa salsicha no pão com mostarda. Eu não costumo comer carne vermelha, mas a salsicha alemã é irresistível. Pode me julgar vai…

E assim termina o relato da nossa primeira viagem de 2015. Nem preciso dizer o quanto foi inesquecível neh? Foi maravilhoso conhecer a cidade em tão boa companhia. Berlim, nos aguarde que nós voltaremos com certeza!

Fotos por: Rafael Dourado, Danila Bustamante e Alê Araújo.

You Might Also Like

5 Comments

  • Reply Bárbara February 2, 2015 at 12:39 pm

    Geeeente, que carro gracinha! Muito legal esse passeio!
    Sobre ir ao cinema, não acredito que todos os filmes em Kiev são dublados, que tristeza! Não tem nenhum cinema alternativo que passe filmes com o áudio original?

    • Reply Alessandra Araújo February 2, 2015 at 8:44 pm

      Pois é Bárbara, por lei todos os filmes aqui são dublados em ucraniano. Tinha um cinema aqui que passava filme em inglês, mas ele pegou fogo logo que eu cheguei… Daí assisto filmes em casa mesmo neh e eu até prefiro pra falar a verdade.

  • Reply Lidia February 6, 2015 at 6:39 pm

    Ahhh Berlin… Um dos meus sonhos de viagem! <3

    Tou amando ver Berlin através das suas lentes…

    Beijos!

    • Reply Alessandra Araújo February 8, 2015 at 1:56 pm

      Oi Lídia, Berlim nem estava nos meus sonhos de viagem, mas surgiu a oportunidade e eu curti bastante a cidade. Fico feliz que você tenha gostado do relato e espero que realize logo o seu sonho e visite Berlim. Beijos!

  • Reply Festival no Museu Pirogovo – Um Novo Destino June 24, 2015 at 3:44 pm

    […] mode on). Me senti no filme “De volta para o Futuro” de novo (a outra vez foi no passeio de Trabant por Berlim) e as paisagens do lugar são bem lindas, coisa de cinema. No final, não ficamos para ver o show […]

  • Leave a Reply