Cotidiano

Passeio guiado pelo cemitério judeu

September 4, 2019

Não é novidade para quem acompanha o blog há algum tempo que eu curto cemitérios, mas como tem um pessoal novo aparecendo por aqui, não custa nada avisar que está tudo bem, não precisa ter medo porque sou uma gótica domesticada, como diria minha amiga Paula que me convidou para esse passeio no último domingo.

Esse post não vai ser detalhado e cheio de links como os que eu costumava fazer sobre a Ucrânia por motivos de sem tempo, irmão. E também por motivos de o tour ter sido em holandês e eu não falar nada de holandês. Paula que fez aquele resumão maroto para que eu entendesse o que a senhorinha estava explicando.

Normalmente, esse cemitério não é aberto à visitação, então só dá para visitar duas vezes por ano, quando acontecem esses passeios guiados. Tirando um garotinho que fazia parte do grupo, eu e Paula éramos as mais jovens e desconfio que as únicas que não possuem nenhuma relação com judaísmo. Esse cemitério sobreviveu à Segunda Guerra Mundial e existe desde 1700 e cacetada, ou seja, há MUITOS corpos enterrados ali (se não me engano, cerca de 100.000).

Como ele fica fechado, a natureza tomou conta e engoliu a maior parte das lápides. Me lembrou muito a zona de exclusão de Chernobyl/Tchernóbil que segue sendo tomada pela natureza após a evacuação de 1986. Adorei ficar caminhando e fotografando todas as plantinhas que encontrei pelo caminho. O tempo colaborou e não choveu durante o tour.

Detalhe do musgo em uma das lápides.

Fomos almoçar após o fim do tour e, enquanto caminhávamos em direção ao restaurante, a chuva resolveu dar o ar da graça. Tivemos que esperar um pouco embaixo de uma marquise até que a chuva diminuísse e fomos presenteadas com a cena mágica acima quando resolvemos seguir adiante rumo ao restaurante (a rima é o nosso forte). Perfect timing!

You Might Also Like

2 Comments

  • Reply Camila Faria September 5, 2019 at 8:07 pm

    UAU, fiquei impressionada com o número de corpos enterrados, incrível! E achei lindo ver a natureza “engolindo” as lápides. As fotos ficaram com uma aura mágica, lindíssimas.

  • Reply Ava September 9, 2019 at 2:29 pm

    Oi Alê, tudo bem?
    Tenho medo de cemitérios? Tenho um pouquinho, tenho vontade de visitar os cemitérios antigos europeus? Com toda certeza. Eles carregam tantos anos de história que é impossível não querer ver. amei as suas fotos, ficaram lindas.
    Abraços,
    Ava

  • Leave a Reply