Cotidiano, Cultura, Kiev

Visita guiada ao Museu Bulgákov

August 7, 2018

Em março, participei de uma visita guiada ao Museu do Bulgákov que funciona na casa onde o escritor e sua família viveram entre 1906 e 1919. A casa localiza-se na histórica rua Andriyivsky Uzviz. Eu ainda não tinha visitado esse museu porque queria ao menos ler algo do escritor antes de conhecer a casa onde ele morou. Em 2016, li “O mestre e Margarida”, sua obra mais famosa. Fiquei bem animada quando fiquei sabendo sobre essa visita guiada. Já adianto que adorei conhecer a casa por dentro e compartilho as minhas fotos preferidas.

Continue Reading…

Viagens

Uma semana em Moscou – Metrô

June 19, 2018

Queria ter publicado esse post antes da Copa do Mundo começar, mas a vida anda bem movimentada por aqui e acabou não sobrando tempo para sentar e escrever os posts. Mas vamos lá, ainda dá tempo de ajudar alguém que esteja indo para Moscou. Como comentei no post anterior, é impossível falar da capital russa sem mencionar as icônicas estações de metrô e eu estava bem ansiosa para visitá-las. Fiz várias fotos e achei válido fazer um post inteiro sobre o tema. Não fiz o circuito das estações mais famosas, então as fotos desse post são de estações que eu realmente usei para chegar nos lugares que eu queria visitar.
Continue Reading…

Viagens

Uma semana em Moscou – Impressões Gerais

May 26, 2018

Durante a semana passada, eu estava following the Moskva down to Gorky Park. Na verdade, não cheguei a ir ao Gorky Park porque fica longe e eu fiquei sem ânimo. A primeira impressão é justamente essa: Moscou é MUITO GRANDE e tem muita coisa pra fazer. Berlin é conhecida por ter muitos museus, mas Moscou não fica atrás viu! Visitei alguns bem legais, mas aproveitei a primavera para flanar muito pela cidade. Moscou não estava nos meus planos porque eu achava que seria meio tenso chegar lá com meu passaporte cheio de carimbo da Ucrânia, mas apareceu essa viagem a serviço para o digníssimo e ele perguntou se eu queria ir.

Eu teria que andar por lá sozinha durante o dia, já que ele estaria trabalhando. Sempre ouço as pessoas falarem que “a Rússia não é para os fracos”, então fiquei meio apreensiva, pensei bastante, deixei a curiosidade tomar conta de mim e fui. Confesso que fui preparada para o pior, mas com o coração aberto e olha, Moscou me abraçou e foi uma recepção calorosa, iluminada e com a beleza e o perfume das flores da primavera. Se a Rússia não é para os fracos, então acredito que sou forte porque andei sozinha e pleníssima pelas ruas da capital. Espero ter conseguido transmitir essa sensação com as fotos.

Continue Reading…

Cotidiano, Cultura

Tudo se Ilumina – Jonathan Safran Foer

May 14, 2018

Esse post não é uma resenha sobre esse livro, mas um relato sobre a minha experiência de leitura. Demorei um bocado para terminar de lê-lo porque ele é extremamente metafórico e eu não estava com a minha capacidade de abstração completamente liberada. Apesar disso, ainda consegui captar bastante coisa. Insisti na leitura porque não gosto de abandonar livro, mas isso mudou graças a essa leitura. Desconfio que talvez seja exatamente esse um dos efeitos que o Jonathan Safran Foer quis causar no leitor.

“Tudo se Ilumina” é o primeiro livro dele e foi resultado de uma viagem que ele fez para a Ucrânia com o intuito de expandir sua tese, após a conclusão da licenciatura em Filosofia. Ele também escreveu “Extremamente Alto e Incrivelmente Perto” (também adaptado para o cinema) e “Comer Animais”. O cara tem um talento e uma sensibilidade incrível com as palavras. Ele consegue construir umas metáforas belíssimas. Só lendo mesmo pra entender.

Continue Reading…

Cotidiano

O ano sabático

May 11, 2018

Comentei nesse post que tenho pensado muito sobre o tempo. Quando me mudei pra Ucrânia, vim muito feliz porque finalmente teria tempo. Enquanto morava no Brasil, eu sentia que estava sempre correndo contra ele, trabalhando e estudando pra concursos. Nunca sobrava tempo para fazer coisas que realmente gosto e fazem sentido pra mim. Eu não sentia que estava vivendo, só me sentia viva quando estava de férias. A fotografia, que era minha válvula de escape, estava abandonada. Comecei a ler um livro em 2012 e só consegui terminar de ler aqui, em 2015! Sei que sou uma pessoa lenta e o estilo de vida corrido não combina comigo, definitivamente. Eu vivia cansada e me sentia muito errada porque estava tentando acompanhar um ritmo que não era o meu. Eu precisava de uma pausa, do tal “ano sabático”. Só aqui tive tempo para me autoanalisar e percebi que estava me desrespeitando, tentando ser alguém que eu não sou para atender as expectativas dos outros e isso estava me fazendo mal.

Muita gente me perguntava “mas o que você vai fazer?” e cada hora eu respondia uma coisa. Muitas pessoas consideram que alguém só está fazendo alguma coisa se estiver num trabalho convencional. E não, esse tipo de atividade não é uma possibilidade pra mim na Ucrânia, muito menos uma vontade. Pra quê essa pressão de ter que estar fazendo um trabalho convencional? Eu super feliz que a vida me deu essa oportunidade de não precisar trabalhar e o povo querendo que eu trabalhe! Eu sou do time do Jaiminho (do Chaves), evitando a fadiga sempre.

Continue Reading…

Cotidiano, Cultura, Kiev

Sexta-feira 13 no Cemitério

May 8, 2018

Na última sexta-feira 13, participei de um passeio guiado pelo Cemitério Baikove. Não acredito em superstições relacionadas a essa data e pra mim, o número 13 significa sorte, já que nasci no dia 13/06. Quem acompanha o blog já sabe que gosto de visitar cemitérios, então acordei cedo e bem disposta para passear entre túmulos e conhecer mais da história de Kiev. A primavera finalmente chegou e estava um lindo dia de sol. Eu já tinha visitado esse cemitério antes e tem até post aqui no blog, então sabia em que estação de metrô descer e como chegar lá.

O ponto de encontro era a igreja da foto abaixo que fica dentro do cemitério, mas eu não lembrava disso e a colega que organizou o passeio não avisou sobre esse detalhe, daí eu segui o google maps achando que a igreja ficava fora do cemitério, já que ele indicou um caminho que não tinha nada a ver e me fez perder uns 40 minutos do passeio… Não é a primeira vez que isso acontece, pois o google maps não lida bem com a Ucrânia e não dá para confiar nele 100%, especialmente para rotas a pé. Pra piorar, várias ruas de Kiev mudaram de nome, então você precisa ficar checando as coisas que existem por perto pra ter uma referência. No fim, usei a boa e velha ligação telefônica e consegui chegar ao local certo e ainda pegar bastante explicação durante o tour.

Continue Reading…

Cotidiano, Cultura, Kiev

Visita ao ВДНГ (VDNKH)

April 3, 2018

Se você leu esse título e pensou “vêdêoquê?”, calma que eu te explico. O ВДНГ (é uma sigla e a pronúncia é algo como “VDNRRÁ”) é um centro de exposições inaugurado no dia 6 de julho de 1958 com a finalidade de exibir tudo o que era produzido nas áreas de agricultura, indústria, construção, ciência, transporte e cultura da República Socialista Soviética da Ucrânia. Localizado no parque Holosiiv, o centro de exposições ocupa uma área total de 286.3 hectares e possui 180 pavilhões, dos quais 20 possuem status de monumentos históricos e culturais da Ucrânia.

A arquitetura dos pavilhões é um grande exemplo do monumentalismo soviético, com suas colunas clássicas e grandes afrescos com representações de camponeses e trabalhadores. Os melhores artistas soviéticos estiveram envolvidos na criação desse enorme complexo. Ou seja, é um local super relevante para a história recente da Ucrânia e eu fiquei bem empolgada quando surgiu a oportunidade de visitá-lo em uma passeio guiado em novembro do ano passado.

Continue Reading…

Cotidiano

Três anos de blog (O Tempo Voa)

March 13, 2018

Em outubro do ano passado esse amado blog completou 3 anos de existência. Algumas coisas levam tempo para fazer sentido e só agora me caiu a ficha do quanto foi importante criá-lo. A princípio, era só um lugar para registrar minhas experiências e aprendizados como expatriada, mas acabou se tornando um projeto. Evoluí bastante fotograficamente nesses últimos 3 anos, além de ter evoluído como pessoa também. Não costumo divulgar o blog e a maioria das pessoas que conheço na vida fora da internet não costumam acompanhar o conteúdo que crio para ele. Foi uma grande surpresa ver que pessoas que não conheço pessoalmente se interessam pelo que posto e isso me intriga.

A internet é esse lugar onde acontecem muitas coisas ruins e muitas coisas boas também e tudo isso vem transformando nossas vidas, não é muito doido? Gosto muito de psicologia e fico sempre tentando entender a razão dos comportamentos humanos. Pelo feedback que recebo aqui, percebi que a maioria das pessoas que acompanham o blog são do sexo feminino. Não costumo escrever sobre temas considerados femininos e fico me perguntando o que exatamente atraiu vocês? Foi a vida de expatriada? Foi a Ucrânia? Foram as fotos? É o jeito que eu escrevo? Não sei a resposta.

Continue Reading…

Viagens

Road Trip pelos Alpes – Montreux

January 27, 2018

A última cidade suíça visitada durante a road trip pelos alpes foi Montreux. A Gabi tinha comentado que a cidade é linda, mas não estávamos preparados para o nível de lindeza que ela de fato é. Superou MUITO as nossas expectativas. E agora eu entendo perfeitamente o motivo da banda Queen ter decidido construir seu próprio estúdio na cidade suíça, já que o lugar é inspiração pura. Inclusive, foi justamente graças a esse estúdio que decidimos parar em Montreux durante a road trip. O Mountain Studios é aberto à visitação e fica dentro do cassino Barriére. Vários outros artistas gravaram suas músicas lá e foi em Montreux que aconteceu o fatídico incêndio que serviu de inspiração para o grande hit do Deep Purple, “Smoke on the Water”.

Continue Reading…

Cotidiano, Cultura

Minha Primeira Motanka

January 2, 2018

Cumprindo minha promessa de tirar os posts do rascunho, segue mais um. Em maio do ano passado, participei de um workshop de motanka, tradicionais bonecas de tecido feitas à mão. Comentei nesse post sobre algumas superstições e crenças que fazem parte da cultura ucraniana e a motanka é mais um exemplo disso. Essas bonecas simbolizam fertilidade e têm também uma função de proteção contra maus espíritos e fantasmas. Antigamente, acreditava-se que a boneca tinha o poder de curar as doenças das crianças. Hoje em dia elas possuem mais um efeito decorativo mesmo.

As motankas são feitas de tecidos reaproveitados e retalhos encontrados pela casa e sua característica principal é que elas não têm rosto. Algumas têm uma cruz no lugar do rosto, como as da foto abaixo. De acordo com antigas crenças populares, o rosto traz alma para a boneca e essa alma pode ser boa ou ruim, então é melhor ter uma boneca sem alma do que correr o risco de ter uma alma ruim.

Continue Reading…